0800 645 1311
Facebook Youtube
Carregando...
Notícias
   Facebook
SINDARSPEN pede que governo dê tratamento adequado a agentes feitos reféns em rebeliões ou motins
10.set.2018 [seg]
SINDARSPEN pede que governo dê tratamento adequado a agentes feitos reféns em rebeliões ou motins



Na última quinta-feira (6/9), a diretoria do SINDARSPEN participou de reunião com o DEPEN e a Secretaria de Administração e Previdência (SEAP) para tratar da situação de agentes feitos reféns em motins e rebeliões no Paraná. O Sindicato reivindica que haja um tratamento diferenciado a esse servidor, em decorrência do trauma vivido nessas situações.
 
Atualmente, após uma rebelião, o agente que ficou como refém é atendido pela emergência do SAS, que expede um atestado médico para afastamento do servidor enquanto ele se recupera da violência sofrida (física e/ou psicológica). No entanto, muitos são os casos em que ao passar pela perícia há a redução nos dias dados pelo SAS para o afastamento desse agente. “Essa desencontro de entendimento prejudica o servidor, que já está vivendo uma situação de vulnerabilidade pelo trauma da rebelião”, argumenta o presidente do SINDARSPEN, Ricardo Miranda.
 
Durante a reunião, o diretor geral da SEAP, Fernando Farah, assumiu o compromisso de fazer a minuta de uma Resolução que normatize o afastamento dos agentes, de forma a garantir o tratamento adequado aos trabalhadores feitos reféns em rebeliões ou motins. O documento será apresentado ao DEPEN.
 
O SINDARPEN seguirá acompanhando a questão. 

Fonte:

» Confira outras notícias

Dicas Unimed
SINDARSPEN - Sindicato Dos Agentes Penitenciários do Paraná - 2018 ® Todos os Direitos Reservados
Nexus Design