Menu

Policiais penais protestam contra mortes de servidores e pedem ação do governo estadual

Unidades penais de Curitiba e Região amanhecem com banners de protesto
13/08/2020


Nesta quarta feira, 12, o policial penal Lourival de Souza, 49 anos, foi assassinado a tiros dentro de casa. Três homens invadiram sua casa, renderam familiares e atiraram no servidor que já vinha recebendo ameaças de morte devido ao exercício  da profissão.  Os banners colocados em frente às unidades penais de Curitiba e Região Metropolitana, nesta manhã de quinta feira, 13, pedem justiça e providências do governo quanto ao caso , além de  investimento no sistema penitenciário e valorização da categoria.

A ação ocorrida pela manhã expressa a indignação e revolta da categoria com mais um policial penal assassinado.  Em 2019,  Edson Cardoso, também lotado na Penitenciária Estadual de Piraquara, recebeu um chamado e levou um tiro no portão de casa. Ambas as mortes tem indícios da relação com o exercício da profissão e atuação nos crimes de organizações criminosas.

Ricardo de Carvalho Miranda, presidente do SINDARSPEN, diz que o governo será pressionado até que apresente uma proposta. “ São duas execuções em menos de um ano sem que o governo tenha tomado qualquer medida concreta para proteger nossas vidas enquanto executamos diariamente nossa função. Queremos uma audiência com o governador Ratinho Jr para tratar da estruturação da Polícia Penal no Paraná. Pois só um sistema penitenciário forte conseguirá dar respsota à altura e garantir efetivamente a segurança na sociedade.”

O SINDARSPEN acionará o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) vinculado ao Ministério Público para pedir apuração do caso, já que há  casos semelhantes. Também já está cobrando do governo estadual por providências imediatas para garantir a segurança jurídica no trabalho dos policiais penais do Paraná. Nos próximos dias, governador, deputados e autoridades serão oficiados e a categoria já está mobilizada desde a quarta feira para fechar as unidades e impedir movimentação de presos até que haja uma resposta dos órgãos competentes.

Homenagem

Os colegas de profissão se concentrarão  em frente ao Cemitério Municipal de Piraquara, local onde será o velório, às 13h30. Farão um cortejo em homenagem à Lourival de Souza. Após o velório que será  às 16h, sairão em carreata até o Palácio Iguaçu onde farão um protesto pedindo ação do governo.  

 


Tags: policiais penais, assassinado, sindarspen, governo do paraná